Freelancer é a Profissão do Futuro?

A profissão do futuro é Freelancer?

Na situação cada vez mais incerta em que estamos, alguns transformam suas qualidades em profissão.

“O país está em crise.”

Essa é a frase que mais vem sendo repetida em jornais, rádios e até nas redes sociais, mas você sabe o que significa?

Além da óbvia falta de dinheiro e aumento considerável em preços, essa afirmação significa que a maioria das empresas estão diminuindo os cargos e cortando seu quadro de funcionários.

Mesmo assim elas precisam continuar realizando seus projetos, é aí que entram os freelancers.

O que é um Freelancer? Qual a rotina de um Freelancer?

o-que-e-freelancer

Freelancer é o profissional que trabalha de forma independente com maior liberdade e autonomia para empresas através de projetos, normalmente voltados para a área de comunicação ou tecnologia, sem vínculo empregatício.

É comum que o freelancer seja confundido com profissional autônomo, liberal ou trabalhador remoto, mas diferente desses profissionais o freelancer não tem carteira assinada nem requisitos “obrigatórios” como diploma, cursos extras e afins.

Os freelancers podem ser encontrados trabalhando em casa como home office (“É a melhor forma de trabalhar do universo!”, disse a estagiária da Keep Learning após duas semanas sem ir ao escritório), em coworkings (ambientes compartilhados por vários profissionais) ou em qualquer cafeteria que possua internet.

Freelancers se alimentam a base de muito café.

o-que-freelancer-come

Brincadeiras à parte, o profissional freelancer busca conhecimentos na área em que atua não por obrigação, mas sim por prazer.

Quando você usa sua vontade para desenvolver habilidades no que gosta, além de ficar mais foda naquilo também se saí melhor que o restante.

É claro que nem tudo são flores para os freelancers, eles precisam estar sempre apresentando bons trabalhos para manter clientes e ter uma renda “fixa”.

Como Freelancer você sempre terá algum tipo de incerteza, mas não se preocupe: a incerteza e a liberdade andam lado a lado.

Já que não possuem carteira de trabalho, e até como consequência da independência, se um freelancer quiser tirar férias tem que poupar durante alguns meses para garantir que vai ter dinheiro para se manter.

Essa pode ser a profissão do futuro?

Lembra-se do que disse no início do texto?

As empresas podem estar diminuindo o número de funcionários que tem, mas ainda precisam de pessoas competentes auxiliando em suas demandas.

Parece maluquice, porém ter um funcionário que gosta do que faz e pode ser contrato por projeto sai mais vantajoso do que manter alguém que se sente preso ou obrigado a trabalhar por conta do contrato.

Os freelancers possuem características que qualquer profissional do futuro deveria ter, são auto gerenciáveis, organizados, proativos, tem sensibilidade para entender o lado de quem os contrata e são responsáveis com seus prazos e projetos.

No futuro, as máquinas vão roubar o emprego de muita gente que faz tudo igual e só serão valorizados de verdade funcionários que praticam o que gostam. Se você tem uma função que não gosta na empresa e acha que tudo bem porque as máquinas só vão roubar seu emprego daqui muitos anos e blá blá blá, tenha cuidado.

Pode ter um freelancer só te esperando vacilar para ter a oportunidade de mostrar que faz melhor.